quinta-feira, 3 de maio de 2012


MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO – MEC
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO – PREG
PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE
 INICIAÇÃO À DOCÊNCIA – PIBID



REVISÃO DE GEOGRAFIA HUMANA

1.      (UERJ) A rota de colisão entre civilizações dominará a política mundial, sustenta o cientista político americano Samuel Huntington.
Revista Veja 25 anos: Reflexões para o futuro. 1992

Se hoje vislumbra-se um conflito entre civilizações, no início do século XX a reação do ocidente contra a Revolução Russa gerou uma tensão que evidenciava um profundo antagonismo ideológico.

A alternativa que identifica essa contraposição é:

a)      Comunismo X Capitalismo.
b)      Liberalismo X Anarquismo.
c)      Democracia Liberal X Nazi-Fascismo.
d)      Socialismo Utópico X Socialismo Ciantífico.

2. No texto a seguir, são feitas algumas considerações sobre o capitalismo e seu processo de desenvolvimento ao longo da história.
- O capitalismo, como sistema econômico e social, passou a ser dominante no mundo ocidental a partir do século XVI. Seus principais mecanismos foram sendo alterados para se adaptar às novas formas de relações políticas e econômicas estabelecidas entre as nações ao longo do tempo.
- O capitalismo evoluiu gradativamente e foi-se transformando à medida que novas dificuldades surgiram, apresentando, assim, um grande dinamismo ao longo do seu processo de desenvolvimento. Para melhor entender a sua evolução e a construção do espaço geográfico, costuma-se dividir o capitalismo em três fases distintas. (Adap. SENE, E de e MORREIRA, J. C. “Geografia Geral e do Brasil: Espaço Geográfico e Globalização”. São Paulo: Scipione, 1998. p.14)

Considerando o capitalismo e o seu processo de desenvolvimento através da história, a opção que corresponde respectivamente a essas três fases é:

a)      Capitalismo Comercial; Capitalismo Financeiro e Capitalismo Industrial.
b)      Capitalismo Financeiro; Capitalismo Industrial e Capitalismo Comercial.
c)      Capitalismo Comercial; Capitalismo Industrial e Capitalismo Financeiro.
d)      Capitalismo Industrial; Capitalismo Financeiro e Capitalismo Comercial.
e)      Capitalismo Industrial; Capitalismo Comercial e capitalismo Financeiro.

3.      Sobre o Socialismo Utópico e o Socialismo Científico, assinale a alternativa correta.

a)      Para o Socialismo Cientifico o surgimento de uma sociedade sem classe se daria pela união e triunfo do proletariado e para os socialistas utópicos pela assistência do Estado, pela associação dos trabalhadores, pela ação revolucionária e pelo anarquismo.
b)      O pensamento dos socialistas utópicos como Fourier e Proudhon não influenciou as revoluções do século XIX.
c)      Para o Socialismo Científico a igualdade social só seria possível se o sistema econômico fosse privatizado.
d)      O socialismo Científico defendido por Thomas Morus em seu livro Utopia teve como base a teoria socialista de Karl Marx.
e)      Os socialistas utópicos foram os líderes da comuna de Paris em 1870 na França.

4.      O fim da Guerra Fria, expresso na extinção da União Soviética, em 1991, acarretou um novo equilíbrio e o ordenamento das relações internacionais, que se caracteriza por um (a):

a)      Enfraquecimento dos movimentos nacionais regionais e das tendências de globalização na Europa ocidental.
b)      Declínio da liderança política internacional das superpotências em virtude da transferência do controle de seus arsenais nucleares para a Assembléia Geral da ONU.


c)      Revitalização das alianças militares estratégico-defensiva, conforme os pactos políticos da Europa central e do leste.
d)      Formação de megablocos político-econômico que favoreceu a internacionalização dos fluxos de capitais, tais como a da Comunidade Européia e a do Nafta.
e)      Decadência econômica dos países da bacia do pacífico que haviam mantido uma posição de neutralidade durante a Guerra Fria, tais como Cingapura e malásia.

5.      (ENEM/2005) Leia os textos abaixo:

I - A situação de um trabalhador
Paulo Henrique de Jesus está há quatro meses desempregado. Com o Ensino Médio completo, ou seja, 11 anos de estudo, ele perdeu a vaga que preenchia há oito anos de encarregado numa transportadora de valores, ganhando R$800,00. Desde então, e com 50 currículos já distribuídos, só encontra oferta para ganhar R$300,00, um salário mínimo. Ele aceitou trabalhar por esse valor, sem carteira assinada, como garçom numa casa de festas para fazer frente às despesas.
(O Globo, 20/07/2005.)
II - Uma interpretação sobre o acesso ao mercado de trabalho
Atualmente, a baixa qualificação da mão-de-obra é um dos responsáveis pelo desemprego no Brasil.
A relação que se estabelece entre a situação (I) e a interpretação (II) e a razão para essa relação aparece em:

(A) II explica I - Nos níveis de escolaridade mais baixos há dificuldade de acesso ao mercado de trabalho.
(B) I reforça II - Os avanços tecnológicos da Terceira Revolução Industrial garantem somente o acesso ao trabalho para aqueles de formação em nível superior.
(C) I desmente II - O mundo globalizado promoveu desemprego especialmente para pessoas entre 10 e 15 anos de estudo.
(D) II justifica I - O desemprego estrutural leva a exclusão de trabalhadores com escolaridade de nível médio incompleto.
(E) II complementa I - O longo período de baixo crescimento econômico acirrou a competição, e pessoas de maior escolaridade passam a aceitar funções que não correspondem a sua formação.

6.      (ENEM/2005) Leia as características geográficas dos países X e Y.
Pais X
País Y
-Desenvolvido
-Pequena dimensão territorial
-Clima rigoroso com congelamento de alguns rios e portos
- Intensa urbanização
-Auto-suficiência de petróleo
- Subdesenvolvido
- Grande dimensão territorial
- Ausência de problemas climáticos, rios caudalosos e extenso litoral
-Concentração populacional e econômica na faixa litorânea
- Exportador de produtos primários de baixo valor agregado

A partir da análise dessas características é adequado priorizar as diferentes modalidades de transporte de carga, na seguinte ordem:
(A) país X – rodoviário, ferroviário e aquaviário.
(B) país Y – rodoviário, ferroviário e aquaviário.
(C) país X – aquaviário, ferroviário e rodoviário.
(D) país Y – rodoviário, aquaviário e ferroviário.
(E) país X – ferroviário, aquaviário e rodoviário.

7.      (ENEM/2005) Um professor apresentou os mapas ao lado numa aula sobre as implicações da formação das fronteiras no continente africano.
Com base na aula e na observação dos mapas, os alunos fizeram três afirmativas:
I - A brutal diferença entre as fronteiras políticas e as fronteiras étnicas no continente africano aponta para a artificialidade em uma divisão com objetivo de atender apenas aos interesses da maior potência capitalista na época da descolonização.
II - As fronteiras políticas jogaram a África em uma situação de constante tensão ao desprezar a diversidade étnica e cultural, acirrando conflitos entre tribos rivais.
III - As fronteiras artificiais criadas no contexto do colonialismo, após os processos de independência, fizeram da África um continente marcado por guerras civis, golpes de estado e conflitos étnicos e religiosos.



(Atualidades/Vestibular 2005, 1º sem., ed. Abril, p. 68)
É verdadeiro apenas o que se afirma em:

(A)  I. (B) II. (C) III. (D) I e II. (E) II e III.

8. (ENEM/2005) Considerando os conhecimentos sobre o espaço agrário brasileiro e os dados apresentados no gráfico, é correto afirmar que, no período indicado,




(A) ocorreu um aumento da produtividade agrícola devido à significativa mecanização de algumas lavouras, como a da soja.
(B) verificou-se um incremento na produção de grãos proporcionalmente à incorporação de novas terras produtivas.
(C) registrou-se elevada produção de grãos em virtude do uso intensivo de mão-de-obra pelas empresas rurais.
(D) houve um salto na produção de grãos, a partir de 91, em decorrência do total de exportações feitas por pequenos agricultores.
(E) constataram-se ganhos tanto na produção quanto na produtividade agrícolas resultantes da efetiva reforma agrária executada.

9.      (ENEM/2009) Do ponto de vista geopolítico, a Guerra Fria dividiu a Europa em dois blocos. Essa divisão propiciou a formação de alianças antagônicas de caráter militar, como a OTAN, que aglutinava os países do bloco ocidental, e o Pacto de Varsóvia, que concentrava os do bloco oriental. É importante destacar que, na formação da OTAN, estão presentes, além dos países do oeste europeu, os EUA e o Canadá. Essa divisão histórica atingiu igualmente os âmbitos político e econômico que se refletia pela opção entre os modelos capitalista e socialista.

      Essa divisão européia ficou conhecida como
(A)  Cortina de Ferro.
(B)   Muro de Berlim.
(C)   União Européia.
(D)  Convenção de Ramsar.
(E)   Conferência de Estocolmo.

 10.      (ENEM/2009) O fim da Guerra Fria e da bipolaridade, entre as décadas de 1980 e 1990, gerou expectativas de que seria instaurada uma ordem internacional marcada pela redução de conflitos e pela multipolaridade.
O panorama estratégico do mundo pós-Guerra Fria apresenta

(A) o aumento de conflitos internos associados ao nacionalismo, às disputas étnicas, ao extremismo religioso e ao fortalecimento de ameaças como o terrorismo, o tráfico de drogas e o crime organizado.
(B) o fim da corrida armamentista e a redução dos gastos militares das grandes potências, o que se traduziu em maior estabilidade nos continentes europeu e asiático, que tinham sido palco da Guerra Fria.
(C) o desengajamento das grandes potências, pois as intervenções militares em regiões assoladas por conflitos passaram a ser realizadas pela Organização das Nações Unidas (ONU), com maior envolvimento de países emergentes.
(D) a plena vigência do Tratado de Não Proliferação, que afastou a possibilidade de um conflito nuclear como ameaça global, devido à crescente consciência política internacional acerca desse perigo.
(E) a condição dos EUA como única superpotência, mas que se submetem às decisões da ONU no que concerne às ações militares.

11.      (ENEM/ 2009)




A partir do mapa apresentado, é possível inferir que nas últimas décadas do século XX, registraram-se processos que resultaram em transformações na distribuição das atividades econômicas e da população sobre o território brasileiro, com reflexos no PIB por habitante. Assim,

(A) as desigualdades econômicas existentes entre regiões brasileiras desapareceram, tendo em vista a modernização tecnológica e o crescimento vivido pelo país.
(B) os novos fluxos migratórios instaurados em direção ao Norte e ao Centro-Oeste do país prejudicaram o desenvolvimento socioeconômico dessas regiões, incapazes de atender ao crescimento da demanda por postos de trabalho.
(C) o Sudeste brasileiro deixou de ser a região com o maior PIB industrial a partir do processo de desconcentração espacial do setor, em direção a outras regiões do país.
(D) o avanço da fronteira econômica sobre os estados da região Norte e do Centro-Oeste resultou no desenvolvimento e na introdução de novas atividades econômicas, tanto nos setores primário e secundário, como no terciário.
(E) o Nordeste tem vivido, ao contrário do restante do país, um período de retração econômica, como consequência da falta de investimentos no setor industrial com base na moderna tecnologia.

12.      (ENEM/2009) O movimento migratório no Brasil é significativo, principalmente em função do volume de pessoas que saem de uma região com destino a outras regiões. Um desses movimentos ficou famoso nos anos 80, quando muitos nordestinos deixaram a região Nordeste em direção ao Sudeste do Brasil. Segundo os dados do IBGE de 2000, este processo continuou crescente no período seguinte, os anos 90, com um acréscimo de 7,6% nas migrações deste mesmo fluxo. A Pesquisa de Padrão de Vida, feita pelo IBGE, em 1996, aponta que, entre os nordestinos que chegam ao Sudeste, 48,6% exercem trabalhos manuais não qualificados, 18,5% são trabalhadores manuais qualificados, enquanto 13,5%, embora não sejam trabalhadores manuais, se encontram em áreas que não exigem formação profissional. O mesmo estudo indica também que esses migrantes possuem, em média, condição de vida e nível educacional acima dos de seus conterrâneos e abaixo dos de cidadãos estáveis do Sudeste.
Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em: 30 jul. 2009 (adaptado).
Com base nas informações contidas no texto, depreende-se que
(A) o processo migratório foi desencadeado por ações de governo para viabilizar a produção industrial no Sudeste.
(B) os governos estaduais do Sudeste priorizaram a qualificação da mão-de-obra migrante.
(C) o processo de migração para o Sudeste contribui para o fenômeno conhecido como inchaço urbano.
(D) as migrações para o sudeste desencadearam a valorização do trabalho manual, sobretudo na década de 80.
(E) a falta de especialização dos migrantes é positiva para os empregadores, pois significa maior versatilidade profissional.

13.      (ENEM/ 2009) O gráfico mostra o percentual de áreas ocupadas, segundo o tipo de propriedade rural no Brasil, no ano de 2006.

Área ocupada pelos imóveis rurais





MDA/INCRA (DIEESE, 2006) Disponível em: http://www.sober.org.br. Acesso em: 6 ago. 2009.

De acordo com o gráfico e com referência à distribuição das áreas rurais no Brasil, conclui-se que

(A) imóveis improdutivos são predominantes em relação às demais formas de ocupação da terra no âmbito nacional e na maioria das regiões.
(B) o índice de 63,8% de imóveis improdutivos demonstra que grande parte do solo brasileiro é de baixa fertilidade, impróprio para a atividade agrícola.
(C) o percentual de imóveis improdutivos iguala-se ao de imóveis produtivos somados aos minifúndios, o que justifica a existência de conflitos por terra.
(D) a região Norte apresenta o segundo menor percentual de imóveis produtivos, possivelmente em razão da presença de densa cobertura florestal, protegida por legislação ambiental.
(E) a região Centro-Oeste apresenta o menor percentual de área ocupada por minifúndios, o que inviabiliza políticas de reforma agrária nesta região.

14. (ENEN/2010)



Fonte: Incra, Estatísticas cadastrais 1998.

O gráfico apresenta a relação o tamanho e a totalidade dos imóveis rurais no Brasil. Que característica da estrutura fundiária brasileira está evidenciada no gráfico representado?
(A)  A concentração de terras nas mãos de poucos.
(B)  A existência de poucas terras agricultáveis.
(C)  O domínio territorial dos minifúndios.
(D)  A primazia da agricultura familiar.
(E)   A debilidade dos plantations modernos.

15.      (UNIFAL-MG)
 “O crescimento demográfico não é causa primeira do subdesenvolvimento, mas ele contribui poderosamente para o desenvolvimento das contradições econômicas, sociais e políticas. O número de camponeses sem terra e dos desempregados não cessa de crescer, certamente para o maior lucro, a curto prazo, dos industriais e proprietários fundiários, mas as tensões sociais não param de se ampliar. O aumento da população não é excessivo senão em relação a um crescimento econômico restrito, e o impulso demográfico não teria tomado tal velocidade e engendrado tais dificuldades se a natalidade tivesse progressivamente sido reduzida pelos efeitos de um desenvolvimento econômico e  social.”
LACOSTE, Ives. Geografia do subdesenvolvimento. 7.a ed. São Paulo: Difel, 1985, p.119-126.



A partir desse fragmento e das teorias sobre esse assunto, considere as afirmativas abaixo.
I. O autor retrata as idéias da teoria neomalthusiana, que se caracteriza pela explícita oposição às idéias malthusianas.
II. O autor propõe a adoção de uma política antinatalista rigorosa sem a qual não seria possível o desenvolvimento socioeconômico.
III. A solução para os problemas sociais e econômicos não pode basear-se, unicamente, na limitação dos nascimentos, e sim em uma melhor distribuição de renda, o que melhora a qualidade de vida da população.
Marque a alternativa correta.
(A) Apenas I e II estão corretas.
(B) Apenas II está correta.
(C) Apenas III está correta.
(D) Apenas I e III estão corretas.




16.      (ENEM/2005)


DISTRIBUIÇÃO ETÁRIA DA POPULAÇÃO EM ALGUNS PAÍSES (EM %)

Países “maduros”
Em transição
Países “jovens”
Estados Unidos
Suécia
Brasil
Bangladesh
Nigéria
Jovens (até 19 anos)
25,7
19,8
43,3
50,2
55,4
Adultos (de 20 até 59 anos)
57,4
56,7
48,5
44,8
40,1
Idosos (60 anos ou mais)
16,9
23,5
8,3
5,0
4,5
 (Elaborada a partir de dados do US Bureau of Census. World Population Profile: 1999.)

Os brasileiros tiveram, em junho, o maior tempo de navegação residencial na internet entre 11 países monitorados pelo Ibope/NetRatings: média mensal de 16 horas e 54 minutos por pessoa. O país ficou à frente de nações como a França, Japão, Estados Unidos e Espanha.
(Adaptado. Folha de S.Paulo, 23/07/2005.)
Com base na tabela e no texto acima, analise os possíveis motivos para a liderança do Brasil no tempo de uso da internet.
I - O país tem uma estrutura populacional com maior percentual de jovens do que os países da Europa e os EUA.
II - O uso de internet em casa se distribui igualmente entre as classes A, B e C, o que demonstra iniciativas de inclusão digital.
III - A adesão ao sistema de internet por banda larga ocorre, porque essa tecnologia promove a mudança de comportamento dos usuários.
Está correto apenas o que se afirma em
(A) I.             (B) II.             (C) III.             (D) I e II.              (E) II e III.

17.      (ENEM/2005) A água é um dos fatores determinantes para todos os seres vivos, mas a precipitação varia muito nos continentes, como podemos observar no mapa abaixo.

                        Mapa de distribuição dos grandes desertos e das áreas úmidas


LATITUDE (°) /
HEMISFÉRIO
TEMPERATURA
MÉDIA (°C)
60/ Norte
0
30/ Norte
10
10/ Norte
24
10/ Sul
28
30/ Sul
14
60/ Sul
9









                    (Robert E. Ricklefs. A Economia da Natureza, 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan , 1996. p. 55)

Ao examinar a tabela da temperatura média anual em algumas latitudes, podemos concluir que as chuvas são mais abundantes nas maiores latitudes próximas do Equador, porque
(A) as grandes extensões de terra fria das latitudes extremas impedem precipitações mais abundantes.
(B) a água superficial é mais quente nos trópicos do que nas regiões temperadas, causando maior precipitação.
(C) o ar mais quente tropical retém mais vapor de água na atmosfera, aumentando as precipitações.
(D) o ar mais frio das regiões temperadas retém mais vapor de água, impedindo as precipitações.
(E) a água superficial é fria e menos abundante nas latitudes extremas, causando menor precipitação.

18.      (ENEM/2005) Moradores de três cidades, aqui chamadas de X, Y e Z, foram indagados quanto aos tipos de poluição que mais afligiam as suas áreas urbanas. Nos gráficos abaixo estão representadas as porcentagens de reclamações sobre cada tipo de poluição ambiental.



Considerando a queixa principal dos cidadãos de cada cidade, a primeira medida de combate à poluição em cada uma delas seria, respectivamente:
                    X                                                  Y                                               Z
(A) Manejamento de lixo                  Esgotamento sanitário                 Controle emissão de gases
(B) Controle de despejo industrial   Manejamento de lixo                    Controle emissão de gases
(C) Manejamento de lixo                  Esgotamento sanitário                  Controle de despejo industrial
(D) Controle emissão de gases         Controle de despejo industrial     Esgotamento sanitário
(E) Controle de despejo industrial    Manejamento de lixo                   Esgotamento sanitário



19. (ENEM/2005) Em um estudo feito pelo Instituto Florestal, foi possível acompanhar a evolução de ecossistemas paulistas desde 1962. Desse estudo publicou-se o Inventário Florestal de São Paulo, que mostrou resultados de décadas de transformações da Mata Atlântica. Examinando o gráfico da área de vegetação natural remanescente (em mil km2) pode-se inferir que:


                                                       (Fonte: Pesquisa. 91, São Paulo:FAPESP, set/2003, p. 48.)



(A) a Mata Atlântica teve sua área devastada em 50% entre 1963 e 1973.
(B) a vegetação natural da Mata Atlântica aumentou antes da década de 60, mas reduziu nas décadas posteriores.
(C) a devastação da Mata Atlântica remanescente vem sendo contida desde a década de 60.
(D) em 2000-2001, a área de Mata Atlântica preservada em relação ao período de 1990-1992 foi de 34,6%.
(E) a área preservada da Mata Atlântica nos anos 2000 e 2001 é maior do que a registrada no período de 1990-199


20. (UNESPI) Pesquisas da Organização Mundial de Saúde (OMS), realizadas na década de oitenta, revelaram que 97% da população dos países industrializados têm acesso à água tratada, enquanto apenas 35% da população dos países em desenvolvimento têm este benefício. Os gráficos representam índices de mortalidade infantil, (I), e acesso à água tratada, (II), em alguns países.

MORTALIDADE INFANTIL E PERCENTAGEM DA POPULAÇÃO COM ACESSO A ÁGUA TRATADA - 1982 (imagem abaixo)




Fonte: UNICEF, State of the World s Children, 1984, conforme publicado em Willim U. Chandler. INVESTING IN CHILDREN, Worlwatch Paper 64 (Washington, DC: Worldwatch Institute, 1985)

a) Descreva as tendências observadas nos gráficos I e II.
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
b) Com base nos dados, agrupe os países relacionados em duas grandes categorias, caracterizando-as.
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
21. (UFPE - adaptada) No estudo das populações humanas, convencionou-se representar a composição etária através da Pirâmide de Idades.





As pirâmides A e B representam a realidade de dois grupos de países: os desenvolvidos e os subdesenvolvidos. Dessa forma, analisando-se os 2 gráficos, pode-se afirmar (V = verdadeiro e F = falso):
(A) (   ) A pirâmide B representa a realidade de países desenvolvidos, possuindo base larga que vai se estreitando à proporção que se aproxima do ápice.
(B) (    ) As alterações que vêm ocorrendo na taxa de fecundidade da população brasileira terão um reflexo na pirâmide etária do país.
(C) (   ) A maior expectativa de vida está expressa na pirâmide B.
(D) (   ) Países como os Estados Unidos, a Alemanha e a França apresentam uma baixa taxa de natalidade, inferior a vinte por mil, e uma taxa de mortalidade também baixa, inferior a doze por mil. A pirâmide etária desses países é semelhante à pirâmide A.
(E) (   ) A existência de uma elevada percentagem de população jovem nos países novos é o resultado da queda observada, no pós-guerra, na taxa de mortalidade, sem que tenha havido uma  correspondente queda da taxa de natalidade. Tal situação é representada pela pirâmide A.

22.     (UFPB) O gráfico abaixo descreve o processo imigratório nos Estados Unidos, no período de 1820 a 1990.

Acerca desse processo, é incorreto afirmar que:
(A) os europeus formaram o principal contingente imigratório norte-americano do século XIX.
(B) o decréscimo da imigração nos Estados Unidos, nas três primeiras décadas do século XX, explica-se pela recessão da economia norte-americana nessa fase.
(C) a maior parcela dos imigrados nos Estados Unidos, nos últimos cinquenta anos, é representada por latino-americanos.
(D) o crescimento da imigração nos Estados Unidos, na segunda metade do século XX, deve-se a uma política de privilégios e incentivos aos estrangeiros que pretendem trabalhar naquele país.
(E) a atual crise de emprego no mundo tem acirrado as lutas entre as diversas etnias que hoje habitam o território norte-americano, fenômeno que se aguça com a rapidez do crescimento da imigração nos Estados Unidos.

23.     (UFPE - adaptada) Compare as proposições apresentadas com a tabela abaixo:

Formação ética do povo brasileiro - 1980
Discriminação
Distribuição da população (em 1.000)

1940
1950
1960
1980
Branca
26.172
32.028
42.839
65.213
Negra
6.032
5.693
6.117
7.009
Amarela (índios)
242
329
483
755
Parda
8.744
13.787
20.706
45.779
Sem declaração
42
108
47
315
Total
41.236
51.945
70.192
119.071
Fonte:Almanaque Abril, 1989.
   (A)  (   ) A cada década, a população brasileira está se tornando mais mestiça.
   (B)    (   ) No ano de 1940, os brancos representavam aproximadamente 63% da população brasileira, enquanto os negros representavam quase 15%.
   (C)  (   ) Em 1980, os brancos tinham uma participação de menos de 57% do total, e os negros de mais de 6,5% e menos de 7%.
   (D)  (    ) A população indígena tem uma representatividade sempre superior a 1,5%, não atingindo, no entanto, a casa dos 2%.
   (E)  (   ) No período 1960/80, o grupo pardo, constituído pelos cablocos mais do que dobrou em termos absolutos.

24. (UFSC) O crescimento da população de um país decorre do crescimento vegetativo e do saldo migratório. Pela análise atenta dos gráficos de natalidade e mortalidade no Brasil e os diferentes aspectos a eles relacionados, é CORRETO concluir que:



(01) o baixo crescimento natural de 1,9%, em 1990, reflete, na verdade, uma melhoria nas condições sócio-econômicas dos brasileiros que se igualam às dos países desenvolvidos.
(02) a melhoria das condições de saneamento, a ampliação da medicina preventiva e a melhoria da assistência médico-hospitalar são as razões que explicam a queda da mortalidade de 2,5%, em 1940, para 0,7%, em 1990.
(04) a natalidade, que vem caindo desde a década de 60, não se compara à dos países desenvolvidos, que é bem inferior à natalidade apresentada na última década.
(08) dentre os fatores explicativos da queda da natalidade, estão o crescimento urbano, o alto custo de criação dos filhos nas cidades e a maior participação das mulheres no mercado de trabalho.
SOMA: [       ]

25.     (UNIOSTE - PR) "A solução malthusiana para o crescimento populacional residia na expressão moral restraint. A contenção moral significava adiar a data do casamento e adotar uma estrita abstinência sexual. Pessimista, o autor não achava, contudo, que tal fosse possível". (Moacyr Scliar. "Folha de São Paulo", 15/11/98, em a "Bomba demográfica").

Sobre a questão populacional, é correto afirmar que

(01) o autor a que se refere Scliar, o reverendo Malthus, sustentava a tese segundo a qual os meios de subsistência crescem em proporção aritmética, enquanto a população cresce em proporção geométrica.
(02) em seu ensaio, sobre o princípio da população, Malthus defendia a idéia de que, abandonada a si própria, a humanidade acabaria consumindo os recursos do planeta.
(04) os problemas relacionados à fome no planeta estão diretamente relacionados à confirmação das teses levantadas pelo reverendo Malthus.
(08) o envelhecimento da população mexe com o sistema público da saúde, já que as doenças da velhice são crônicas e degenerativas, de tratamento mais caro.
(16) depois dos anos 60, a emancipação da mulher e a pílula anticoncepcional facilitaram o planejamento familiar, alterando-se padrões de comportamento populacional.
(32) as transformações determinadas pela industrialização e pela urbanização não tiveram qualquer efeito sobre a queda das taxas de mortalidade.

SOMA: [        ]

26. (UFSC - adaptada) O Brasil possui um grande território, uma população numerosa, muitos e diversificados recursos e é urbanizado e industrializado. Apesar desses aspectos, uma parcela considerável de brasileiros vê-se excluída dos benefícios atingidos. Assinale as proposições corretas que condizem com essa realidade desfavorável.

(01) No Nordeste encontramos elevados contingentes populacionais, vivendo em estado de miséria e pobreza.
(02)A esperança de vida ao nascer varia conforme a renda e a região, sendo menor no Nordeste.
(04) As condições de saneamento básico melhoraram significativamente, tendo como conseqüência o desaparecimento de todas as doenças infectocontagiosas.
(08) As habitações precárias e o intenso favelamento das cidades diminuíram em face das medidas governamentais preventivas.
(16) Os alimentos básicos não podem ser comprados por grande parcela da população, o que favorece a ocorrência de doenças, provocando mortalidade infantil elevada.

SOMA: [      ]

27.     (UEM-PR) Fernando Henrique Cardoso desarticulou, durante seu governo, algumas superintendências, como é o caso da Sudene e da Sudam, devido às denúncias de desvio de verbas e de corrupção. O governo Lula procurou reativar a Sudene, considerando-a importante para o desenvolvimento regional. Assinale as alternativas corretas sobre as características, os objetivos e as funções desses órgãos de planejamento regional.

(01)A área de abrangência das superintendências não coincide, obrigatoriamente, com os limites das regiões administrativas definidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
(02)A Sudene foi criada com o objetivo de diminuir a disparidades regionais entre o Nordeste, miserável, e os estados de São Paulo e Rio de  Janeiro, onde a atividade industrial se fortalecia.
(04) Sudam, Sudeco e Sudesul são, respectivamente, superintendências criadas para planejar as atividades no âmbito da Amazônia, de parte do Centro-Oeste e dos estados do Sul. São Paulo e Rio de Janeiro ficaram à margem desses trêsgrandes conjuntos regionais.
(08) Suframa e Codevasf, órgãos voltados, respectivamente, para a Zona Franca de Manaus  e para o Vale do São Francisco, foram criados para planejar as atividades e promover o desenvolvimento nessas áreas.
(16) O modelo de planejamento regional das superintendências é do tipo desconcentrador. Concede mais autonomia política e decisória aos estados e aos municípios, limitando a ação do governo federal, na definição das metas e na cessão de recursos.
(32) Embora a Sudene e a Suframa tenham sido capazes de produzir algum crescimento econômico, nas respectivas áreas de atuação, não criaram um mercado consumidor regional capaz de absorver a produção. Grande parte dos produtos fabricados nessas áreas é comercializada no Centro-Sul.
(64) Apesar de denúncias de corrupção, pode-se dizer que a atuação das superintendências tem sido democrática, atendendo ao pequeno investidor e visando às potencialidades ecológicas regionais. A Sudam incentiva, por exemplo, a criação de ranários, na Amazônia tropical. No Nordeste, os açudes fornecem água ao sertanejo. Os incentivos financeiros não atenderam aos grupos de poder local.
SOMA: [     ]

28. (UFRRJ) Nas últimas décadas do século XX, intensifica-se a ampliação das redes econômicas e culturais. Hoje podemos admitir a existência de um sistema-mundo no qual o modelo econômico e cultural a ser copiado é o da sociedade ocidental.



A partir do texto e da foto, cite dois avanços tecnológicos que aceleraram a mundialização da economia;
  _______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________­­­­­­­­­­­______________________________________________
b) apresente dois valores da sociedade ocidental que são apresentados como referência para o sistema-mundo.
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

29. (UEL-PR) Considere a tabela apresentada a seguir, sobre as dez maiores cidades do ano 2000, em milhões de habitantes.



As informações contidas na tabela e seus conhecimentos sobre a urbanização mundial permitem prever que no próximo século:

(A)  o processo de urbanização tende a retroceder no mundo ocidental e a crescer rapidamente no mundo oriental.
 (B)  a maior parte das grandes metrópoles estarão concentradas nos países subdesenvolvidos.
(C) o conjunto dos países asiáticos apresentará as maiores taxas de urbanização do mundo.
(D) o sul e o sudeste asiático apresentarão as 5 maiores cidades do mundo.
(E)  todas as metrópoles dos países altamente industrializados ainda apresentarão significativo crescimento no século XXI.

30.      (UFES)
“... Eu queria morar numa favela, o meu sonho é morar numa favela...
Eu num sou registrado, eu num sou batizado,
Eu num sou civilizado, eu num sou filho do senhor,
Eu num sou computado, eu num sou consultado,
Eu num sou vacinado, contribuinte eu num sou,
Eu num sou empregado, eu num sou consumidor..."

Os versos de Gabriel, o Pensador, ilustram a afirmação de que "1,1 bilhão de pessoas vivem em estado de pobreza. Isso significa que, de cada três habitantes, um está abaixo da linha de pobreza."
São verdadeiras as afirmativas sobre a localização dos principais bolsões de pobreza no mundo, EXCETO:

(A)  Ao contrário do que ocorre na Ásia Meridional e na África Subsaariana, na América Latina as cidades concentram a maior parcela de populações miseráveis.
(B)  No mundo subdesenvolvido, a incidência de pobreza é maior nas populações rurais do que nas populações urbanas.
(C)  O maior bolsão de pobreza do planeta é a Ásia Meridional, onde vive quase a metade dos pobres e mais da metade dos miseráveis do mundo.
(D)  A África Subsaariana concentra a maior parte da população mundial que vive abaixo da linha de pobreza, constituindo o maior bolsão de pobreza.
(E) O segundo maior bolsão de pobreza é a Ásia Oriental região bastante populosa, que reúne 40% da população do mundo subdesenvolvido.

31.     (UFPE, ADAPITADO) O subdesenvolvimento dos países latino americanos tem sido acompanhado de um acentuado êxodo rural e de um crescimento anormal das cidades. Com base na análise do gráfico a seguir, pode-se afirmar que:


(A)  (   ) o ritmo de crescimento da população urbana é superior ao da população total;
(B)  (   ) o ritmo de crescimento da população urbana é maior do que o da população rural;
(C)  (   ) a população rural e a população total têm ritmos de crescimento semelhantes;
(D) o ritmo de crescimento da população rural é maior do que o da população urbana;
(E)   o ritmo de crescimento da população rural é semelhante ao da população urbana.

32. (UNIRIO) 

O fenômeno urbano representado no desenho anterior tem o nome de:

(A)  sítio urbano.
(B)  hierarquia urbana.
(C)  conurbação.
(D)  favelização.
(E)   metropolização.

33. (UFRN) A análise das figuras abaixo permite que se afirme:



(A)  A figura 1 representa a nova concepção de relações dentro da rede urbana, que segue uma hierarquia crescente, em função dos avanços tecnológicos nos transportes e nos serviços.
(B)  A figura 2 representa uma nova concepção de hierarquia urbana, em que a cidade local pode se relacionar diretamente com a metrópole nacional, uma vez que os fluxos já não são mais escalonados.
(C)  A figura 1 representa modelo industrial de hierarquia urbana, no qual os centros menores polarizam os maiores.
(D)  A figura 2 demonstra o escalonamento crescente dos fluxos de serviços, mercadorias e informações como parte integrante da hierarquia urbana.
(E)   A hierarquia urbana é irrelevante para o funcionamento das redes urbanas.

34. (FUVEST-SP) A continuidade espacial de várias áreas urbanas, fenômeno conhecido como conurbação, pode desencadear mudanças climáticas em escala local, algumas delas já detectadas em cidades brasileiras. As mais significativas são:

(A) A supressão da brisa urbana e a redução da pluviosidade.
(B)  O aumento da umidade relativa e o desaparecimento das inversões térmicas.
(C)  A diminuição da insolação e a redução da temperatura.
(D)  A diminuição da nebulosidade e a melhor distribuição da pluviosidade ao longo do ano.
(E)   A formação da "ilhas de calor" e o aumento da nebulosidade.

35.      (PUC-SP) "As cidades milionárias*, que eram duas em 1960 (São Paulo e Rio de Janeiro) são cinco em 1970, dez em 1980 e doze em 1991. Esses números ganham maior significação se nos lembrarmos que em 1872 a soma da população das dez maiores cidades brasileiras não chegava a 1.000.000 de habitantes, reunindo apenas 815.729... Esta é a nova realidade da macrourbanização ou da metropolização."(*) cidades com mais de 1 milhão de habitantes (Santos, Milton. URBANIZAÇÃO BRASILEIRAS. Paulo, Hucitec, 1993.)

Tendo como referência o texto acima, assinale a alternativa verdadeira.

(A)  No Brasil a modernização do campo teve relação direta com a aceleração da urbanização, caracterizada por uma metropolização que se disseminou por várias regiões brasileiras.
(B)  Embora no mundo todo a tendência migratória campo-cidade seja pequena, o Brasil, em função da desorganização econômica e social, e das ilusões de que a vida nas cidades apresentam mais perspectivas, mantém taxas elevadas desse fluxo migratório.
(C) Um ritmo de metropolização tão elevado, como o do Brasil, corresponde a índices equivalentes de crescimento industrial. Assim a maior parte da população, que se dirige às cidades, é empregada no setor secundário.
(D) Embora o ritmo de urbanização e metropolização no Brasil tenha sido muito elevado, o fenômeno ficou restrito às regiões Sul e Sudeste, pois foi justamente nessas regiões que ocorreu o maior crescimento industrial.
(E)   A urbanização brasileira, com seu caráter metropolitano, indica definitivamente a passagem de nosso país para o estágio de país desenvolvido e moderno. Sabe-se que todos os países considerados desenvolvidos são aqueles que apresentam elevados índices de urbanização.

36.    UECE) Leia com atenção o texto de Lúcio Kowarick:

"O vertiginoso crescimento da metrópole, conjugado ao processo de retenção dos terrenos à espera da valorização, levou ao surgimento de bairros cada vez mais distantes."

A partir dessas idéias pode-se afirmar que:

(A) acentua-se o processo de criação de "cidades-dormitórios",
verdadeiros acampamentos desprovidos de infra-estrutura;
(B)  a morfologia urbana torna o caráter de cidade linear;
(C)  se desloca para a periferia o processo de verticalização da cidade;
(D)  medidas públicas, no Brasil, com forte investimento, levam a
condições de deslocamento mais barato para trabalhadores da periferia.

37.      (CESGRANRIO-RJ) Em virtude de sua extrema variedade, a indústria é passível de ser classificada de acordo com múltiplos critérios. Dentre as alternativas a seguir, assinale a ÚNICA que expressa um conceito INCORRETO acerca de modos ou critérios de classificação da indústria.

(A) Considera-se como indústria de base aquela que produz bens e matérias-primas para outras indústrias, conforme o exemplo da siderurgia e das montadoras de veículos automotores.
(B) Define-se como indústria de bens-duráveis aquela que produz bens que não se esgotam imediatamente, como a dos eletrodomésticos e de maquinaria agrícola.
(C)  Entende-se como indústria de alta-tecnologia aquela que produz bens, cujos investimentos em pesquisa científica correspondem a mais de 50% dos custos finais, a exemplo da robótica e da microeletrônica.
(D)  Compreende-se como indústria de bens de capital aquela que produz equipamentos para outras indústrias, como os setores de caldeiraria pesada, prensas e tornos mecânicos.
(E)   Designa-se indústria tradicional aquela cujo emprego de mão-de-obra é alto em relação ao valor da produção, sendo pouco automatizada, conforme alguns ramos dos setores alimentício e têxtil.

38.     (UNIRIO-RJ) A instalação industrial em uma região depende dos fatores favoráveis, que podem ser considerados gerais ou específicos. Em relação à localização podemos destacar os fatores a seguir, dos quais um NÃO está apresentado corretamente. Indique-o:

(A)  Mercado Consumidor - importante para as empresas que trabalham com produtos finais de baixo custo unitário e de consumo.
(B)  Matérias-primas - é determinante para as indústrias que as utilizam em grandes quantidades, como é o caso das indústrias de base.
(C)  Água - algumas indústrias tendem a manter uma estreita relação com a água, como é o caso das siderúrgicas.
(D)  Mão-de-obra - fator decisivo tanto para as empresas que utilizam grande número de trabalhadores quanto para as que requerem trabalho altamente qualificado.
(E)   Transporte - é fundamental para viabilizar a atividade produtiva, sendo que nos grandes centros a maior flexibilidade faz do transporte ferroviário a melhor opção.

39.      Analise as proposições em relação ao processo de industrialização.

(A) (    ) A indústria moderna se caracteriza por uma grande divisão do trabalho e o seu ritmo depende basicamente das máquinas.
(B)  (    ) As manufaturas tiveram o seu período áureo na Época Moderna (século XVI a XVIII).
(C)  (     ) No sistema de manufaturas a energia básica é a eletricidade.
(D)  (   ) A indústria moderna surgiu de fato com o Capitalismo.
(E)   (   ) O artesanato surgiu com a Revolução Industrial, em fins do século XVIII.

40.      (UNESP) Pelas características geográficas, o Japão tem sérias dificuldades para suprir suas necessidades de energia e matérias-primas industriais. Esta realidade fez com que o país procurasse desenvolver, sobretudo,

(A)  Produção de carvão vegetal junto às usinas siderúrgicas.
(B) Agroindústrias localizadas na zona rural.
(C) Grandes usinas siderúrgicas localizadas próximas às jazidas minerais.
(D)  Grandes reservatórios para produção de energia hidrelétrica nas proximidades dos centros industriais.
(E)   Indústrias de tecnologia avançada, como eletrônica, óptica e informática, em novos pólos industriais.

41.     (UFMT) As "plantations" fazem parte do espaço agrário dos países subdesenvolvidos. Sobre esta forma de ocupação, julgue os itens a seguir.

(A) (  ) Nas "plantations" são cultivadas monoculturas destinadas à exportação, o que gera excedentes e, conseqüentemente, baixos preços desses itens no mercado mundial.
(B)  ( ) As "plantations" normalmente ocupam pequenas extensões de terra com baixos investimentos, utilizando sempre capital nacional.
(C)  (  ) Nos países subdesenvolvidos o colonialismo provocou grandes desequilíbrios. Formaram-se dois setores agrários distintos: um de subsistência com baixa produtividade e outro moderno, especulativo, voltado para exportação e realizado de forma extensiva (as "plantations").
(D)  (  ) As "plantations" têm suas origens no capitalismo comercial: a partir do final do século XVI, criam-se as primeiras propriedades escravistas voltadas para a produção de itens tropicais.

42.      (UFRGS-RS) Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações a seguir, referentes aos solos e à sua degradação por razões naturais e antrópicas.

(   ) O processo de lixiviação ocorre quando os solos são lavados e seus minerais escoados pela abundante pluviosidade das áreas equatoriais.
(   ) Os solos ácidos têm pH baixo, e os solos alcalinos ou básicos têm pH alto.
(   ) Em regiões de clima árido e semi-árido, a constante irrigação utilizada na agricultura pode acentuar a salinização dos solos.
(   ) A formação de lateritas ocorre em áreas tropicais, de pluviosidade homogênea ao longo do ano.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

(A)  F - F - F - V.
(B)  V - F - F - V.
(C)  F - V - V - F.
(D) V - V - V - F.

(E)   V - F - V - F.

43. (UFF-RJ) A pluriatividade é a tendência do pequeno produtor agrícola nas décadas recentes. Consiste a pluriatividade:

(A)    na substituição do cultivo de subsistência pelo cultivo de mercado;
 (B)     na reunião de diferentes cultivos numa policultura;
(C)      na alternância de cultivos, de acordo com o calendário agrícola;
(D)     na combinação de funções rurais e urbanas da produção, para atender ao mercado;

(E)     na eliminação de todo tipo de agricultura especializada e mecanizada.

44.  (UERJ) "O filme publicitário começa com meninos jogando futebol na rua. Logo essas cenas passam a ser intercaladas, de forma simétrica, com imagens de Ronaldinho jogando pela seleção brasileira. (...) Uma típica cena brasileira usada para vender uma marca americana, a Nike? (...) Com faturamento de US$ 9,2 bilhões no ano fiscal terminado em maio de 1997, a fabricante de roupas e calçados esportivos Nike acabou se tornando, nos últimos anos, um dos melhores exemplos de uma empresa global (...). A Nike não é dona de nem sequer uma fábrica, não emprega nenhum operário, não tem nenhuma máquina.(...) Atualmente, cerca de 80% dos calçados da Nike são feitos em fábricas de cinco países asiáticos (...)."

       
Folha de São Paulo, 02 de nov.1997. (Adaptado) 
   Dentre as características do atual modelo de produção industrial, a que melhor se relaciona às informações do trecho acima é:
(A)  Mercado de trabalho que exige qualificação da mão-de-obra.
(B)  Estratégias de produção que transpõem as fronteiras nacionais.
(C)  Pesquisa científica que promove o desenvolvimento de novas tecnologias.
(D)  Ramos industriais novos que constituem elementos dinâmicos da economia.

45.  (CESGRANRIO-RJ) Com a implantação da grande siderurgia no país, a partir dos anos 30 e 40, incrementou-se a demanda por carvão mineral. Esta demanda, no entanto, não foi satisfeita pela produção nacional, em virtude de:
 
I - baixa qualidade proveniente do baixo teor de cinzas e enxofre.
II - dificuldade de extração das jazidas nacionais que são contínuas e bem espessas.
III - elevados custos finais, onerados pela deficiente estrutura de transportes.
IV- volume de carvão coqueificável ser inferior ao que pede o mercado.

As afirmativas são:

(A)  Somente I e II.
(B)  Somente I e III.
(C)  Somente II e III.

(D)  Somente II e IV.
(E)  Somente III e IV.

46.  (FATEC-SP) As seguintes afirmações referem-se à industrialização brasileira.

I. Participação do capital das multinacionais na construção de infra-estrutura em produção energética e rede viária.
II. Concentração espacial no Sudeste, em especial no eixo Rio-São Paulo.
III. Participação governamental, através do Plano de Metas, durante o governo Kubitscheck.
IV. Aplicação de vultosas verbas em ciência e tecnologia no setor de pesquisa das Universidades.

Quanto a essas afirmações,
(A)  todas estão corretas.

(B)  somente a I está correta.
(C)  somente a II e a III estão corretas.
(D)  nenhuma está correta.
(E)   somente a I, a III e a IV estão corretas.

47.  (UDESC) O Oriente Médio é uma região de grande instabilidade política, onde encontramos um emaranhado de culturas diferentes, antagonismos religiosos, múltiplas formas de organização política e econômica e interesses das grandes potências industriais do petróleo, que acirram bastante os problemas regionais.

Sobre o assunto, assinale a afirmativa CORRETA.

(A)  O Estado de Israel foi criado em 1948, durante o período da Guerra Fria, pela recém-criada Organização das Nações Unidas.
(B)  O Oriente Médio é rico em reservas florestais, sendo o maior responsável pela produção de energia térmica do mundo.
(C)  A maior parte das Nações do Oriente Médio obteve sua independência recentemente, nos idos de 80 e 90, quando se intensificaram os nacionalismos étnicos após a queda do muro de Berlim.
(D)  O Mar Morto é rico em pescados, que é a principal fonte alimentícia dos povos árabes dos desertos.
(E)   A Síria é o maior produtor mundial de gás natural e petróleo.

48.  (UNIOESTE-PR) Em alguns países da Europa Ocidental, medidas estão sendo adotadas para restringir a entrada de migrantes, sob a justificativa de que esses trabalhadores tomam o emprego dos trabalhadores nativos. Quanto à veracidade dessa alegação, assinale a alternativa correta.

(A) É uma justificativa verdadeira, pois os migrantes são trabalhadores altamente qualificados que assumem postos de gerência e administração nas empresas européias.
(B) É uma justificativa falsa, pois os trabalhadores migrantes cumprem funções que os trabalhadores locais não aceitam realizar, como o trabalho manual. A alegação serve mais para esconder a incapacidade das economias européias em manter o padrão de desenvolvimento social adquirido ao longo das últimas quatro décadas.
(C)  É uma justificativa verdadeira, pois os trabalhadores locais são preteridos aos migrantes, já que esses são mais baratos e bem vistos pela sociedade européia, e boa parte são oriundos das antigas colônias africanas.
(D)  É uma justificativa falsa, pois não há desemprego na Europa Ocidental, portanto, os migrantes obtêm empregos, mas não desempregam os trabalhadores nativos.
(E)   É uma justificativa falsa, pois os migrantes vão para a Europa apenas porque estão fugindo das guerras e conflitos na África e Ásia, não porque precisam de emprego.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário